Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \28\UTC 2012

Valeu a prova!

Neste final de semana que passou (dia 25/08 exatamente) participei do Ironman 70.3 na Penha, SC. (Post anterior).Uma prova incrível, longa, de pura resistência e mais do que tudo, uma lição de administração. 1900m de natação, 90km de bike e 21km de corrida (meia maratona).

Dada a largada e apesar de ter feito apenas 4 treinos de natação, considero que me sai bem, um mar mexido, onde prevalecia não o quanto nadava, mas o quanto suportava tomar braçadas durante todo o percurso. Fiz em 38min, tranquilo, sem forçar muito. Tirei rapidamente a roupa, me preparei para a bike e lá estava eu para os longos 90km na magrela.

Largada

Aproximadamente 50% do tempo de prova é na bike, e novamente falando em administrar, fui dosando, ainda mais pelo vento contra que pegamos, o que desgasta muito. Após 2:43h na bike, deixei ela na transição 2 e sai como o robocop para a meia maratona. Este momento foi o mais difícil, achei que ia travar as pernas, mas conforme íamos correndo 2, 3km as pernas iam soltando. Na corrida estava bem, poupei bastante e consegui fechar em 1:42h.

Com um tempo total de 5:11h, cheguei pouco depois do que esperava (sub 5h), mas bem satisfeito! Na minha categoria cheguei em 11 colocado (categoria 25 a 30 anos com quase 80 atletas) e 134 no geral de 610 que terminaram a prova no tempo limite de 8h. Valeu muito a pena mais essa grande prova, sempre um grande aprendizado.

Começo da meia maratona

Voltando ao nosso mundo, volto aos treinos do climb, o volume foi muito mais que o suficiente por estes meses, agora volto a fazer força, hoje já terei boulder, campus e finger, tudo de leve, re-introduzindo.

KMON!!!!

Read Full Post »

Ironman 70.3

Acho que é um post um tanto quanto inusitado. Com esse título..? Sim vou participar do Ironman 70.3 (ou meio Iron Man), neste final de semana, na Praia da Penha, Santa Catarina.

Desde que lesionei meu dedo, por Fevereiro/ Março deste ano, baixei os treinos da escalada para conseguir me recuperar, com isso, compensei por outro lado, no aeróbio, como já disse em posts anteriores. Correr, eu sempre corri, mas resolvi então, topar esse desafio de nadar 1900 m, pedalar 90,2 km e correr 21,1km (meia maratona).

Completar sei que completo, mas meu grande desafio pessoal que me coloquei é tentar abaixo de 5h. Um pouco ambicioso para minha estréia em triathlon, (e já em um meio Iron Man!), mas acredito que seja possível ou pelo menos bem perto disso.

Uma pena eu não participar do Brasileiro de Boulder neste final de semana, em Belo Horizonte, mas por tudo citado acima, me ausento dela a fim de voltar melhor, sem pressa de fazer força. Até agora tenho escalado só vias, muitas, sem muito grau, mas começando, levemente a apertar. Sinto que logo depois desta prova terei uma volta mais rápida que imaginava, até mesmo por toda esta base aeróbia que fiz.

Enfim, estes desafios de resistência me fascinam, vamos lá! Uma galera da CNUTRE também estará lá competindo!

KMON aqui e KMON em Belo Horizonte!!

ABS

 

Read Full Post »

Puro aeróbio!

Já em ritmo novamente! Apenas volume, quase sem campus ou finger, de mais forte, somente alguns boulders. Frequência quase que diária, ou ao menos 6x na semana. Estou feliz por aquela lesão do dedo (desde de Fevereiro, que já quase poderia chamar de “antiga lesão”) ter praticamente  sumido.

Além do climb, estou fazendo um pouco (ou um monte!), de corrida, bike e até nadando. Este condicionamento aeróbio me da muita base pra retomar forte a rotina de treino da escalada com empenho e rápida recuperação. Em breve, precisamente em 2 semanas, espero retomar o trabalho de força, ainda bem leve e pouco progressivo, mas seguro quanto a lesão que me limitou muito.

No Bauzinho com meu Brother ao por do Sol.

Enquanto isso, se não estiver treinando, me inspiro e  acompanho os monstros nas etapas da Copa do Mundo (ifsc.tv) e escalando na rocha em São Bento, em todos os estilos.

Aliás, falando em inspiração, nestas 3 últimas semanas foi de pura inspiração pra mim ao assistir os Jogos Olímpicos. Sempre fui muito ligado nas olimpíadas e essa foi emocionante. Independente da nacionalidade ou do quadro de medalhas, mas ver o desempenho de vários atletas na água, na corrida na bike, etc. Colhendo os frutos do empenho, sempre é inspirador. Quem sabe em 2020 tenhamos escalada!

ABSS

Read Full Post »